Livros de desenho

Desenhando Carruagens - Carroças - Veículos Históricos - Equipagem

Desenhando Carruagens - Carroças - Veículos Históricos - Equipagem

Marca:  Editora Criativo  | 

Autor:  Rodolfo Zalla

mais informações

Desenhando Carruagens - Carroças - Veículos Históricos - Equipagem

Marca:  Editora Criativo  | 

Autor:  Rodolfo Zalla

mais informações

As combinações acima não possuem estoque.

por: R$ 34,90

Quantidade

+

-

COMPRAR

Ver outras formas de pagamento e parcelamento

Frete e prazo

Frete e prazo

calcular

Não sei meu cep

PRODUTOS RELACIONADOS

Descrição do Produto

Desenhando Carruagens

A editora paulistana Criativo consegue mais um tento: está publicando um livro de um dos verdadeiros mestres da arte sequencial, ainda em atividade: Rodolfo Zalla.

Como em todas as publicações da Criativo, Desenhando Carruagens também tem um viés didático, e se insere entre os livros arte-educativos da editoras, desta vez proporcionando a possibilidade rara de se obter lições de desenho do mestre Rodolfo Zalla.

Neste seu Desenhando Carruagens, Zalla reúne ilustrações próprias e de outros luminares dos quadrinhos para contar a história da evolução das carruagens em várias culturas diferentes e em épocas distintas também. A influência dos veículos movidos por tração humana ou animal nos saltos evolutivos dados pela humanidade na história da civilização é mostrada magnificamente ilustrada por um mestre genial.  

O aprendizado neste livro se relaciona também com o trabalho de profunda pesquisa de Zalla em mostrar em minúcias os hábitos, as vestimentas, ambientações, armas etc. de cada período histórico e localização geográfica. É desse modo que Zalla leva ao público retratos fiéis e coerentes de épocas passadas — nenhum estudante, na posse de Desenhando Carruagens, vai ficar desorientado ou em dúvida se pretender fazer uma HQ de época, por exemplo.

Alguns desenhos em Desenhando Carruagens aparecem com seus respectivos esboços originais, mostrando os métodos de Zalla para o desenho e composição; um longo texto de um de seus maiores fãs, Márcio Baraldi — chargista e autor de HQs —, acompanha essa histórica edição.